Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Tondela confiante para enfrentar Benfica na Luz


quarta, 03 junho 2020

O treinador do Tondela, Natxo González, disse estar “confiante e expectante” para o jogo de amanhã, frente ao Benfica, a contar para a 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.
“Acredito que estamos todos expectantes e acredito que nenhuma equipa estará bem fisicamente, a 100%, neste primei-ro jogo, e vamos ver que resposta damos. No dia-a-dia, estou muito contente e sou muito optimista, mas tenho de esperar pela resposta dos jogadores”, adiantou Natxo González.
Em videoconferência de antevisão ao jogo, que se disputa amanhã, às 19h15, no Estádio da Luz, o técnico espanhol admitiu que este regresso ao futebol, após dois meses confinados por causa da pandemia da covid-19, “é uma incógnita para todos”.
“É parecido a uma pré-época, mas com menos sessões de trabalho e sem poder ter jogos contra outra equipa. Temos muita confiança e muita vontade de voltar ao jogo e sabemos que é uma competição de 10 jogos e que temos de nos ir adaptando às novas regras”, completou.
No entender de Natxo González, “o importante é que as equipas se adaptem bem a esta nova realidade”, e, neste sentido, desejou que “o Tondela seja dos que melhor se adapte” e “o mais rápido possível, porque só faltam 10 jogos”.
Para o técnico da equipa beirã, o que mais o preocupa neste jogo frente ao Benfica, o primeiro após a suspensão do campeonato, é a condição física dos jogadores, uma vez que a equipa “não está no máximo das capacidades”, porque “a nível táctico e técnico será mais fácil”, já que jogam juntos há 24 jornadas.
Sobre o adversário de amanhã, o treinador não esconde que, “se numa situação normal já é muito difícil” o adversário ter mais posse de bola, “nesta situação, com uma condição física desconhecida, isso pode afectar muito”. “Se o Benfica tem 80% de posse de bola estamos liquidados. Não sabemos que resposta vamos dar fisicamente. É um estádio onde temos muito a ganhar e pouco a perder”, admitiu o técnico, que não esconde o desgosto pelo regresso às competições com estádios vazios.
“O que vou pedir aos jogadores é valentia e tentar desfrutar de um campo tão precioso. Está vazio, é uma lástima, mas que desfrutem e que regressem ao futebol com muita vontade, como estávamos há um mês e meio. Pois bem, vamos voltar a jogar e desfrutar”, disse.
 E acrescentou: “Não entendo o futebol sem adeptos. É uma situação a que teremos de nos adaptar, entre muitas outras. Mudaram muitas coisas na nossa vida e na maneira de funcionar. Temos de nos adaptar. Não gosto, não acredito num futebol sem público e sem adeptos, mas temos de nos adaptar”.
Na terceira ronda de testes à covid-19, a 72 horas do jogo, tal como obriga a Liga, plantel, equipa técnica e ‘staff’ tiveram resultados negativos. O clube, todavia, mantém o protocolo de segurança e higiene, fora dos períodos de treino, isolamento social e uso de máscara.