Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Covid-19: Batalha reforça Fundo de Emergência Social com 50 mil euros


foto: CMB quarta, 01 abril 2020

A Câmara da Batalha vai reforçar o Fundo de Emergência Social com 50 mil euros para apoiar as famílias mais carenciadas perante o “quadro de crise nacional” resultante da pandemia da Covid-19.
Além do reforço de 50 mil euros, a autarquia da Batalha vai ainda atribuir cartões que podem ser utilizados na rede local de estabelecimentos do sector da restauração e/ou alimentação (restaurantes, hipermercados, supermercados e outras lojas de retalho alimentar), refere uma nota de imprensa.
Esta medida justifica-se “no quadro de crise nacional que o país conhece em resultado da pandemia da Covid-19, que inevitavelmente está a despoletar situações de emergência social e o agravamento de outras, colocando as famílias em situação de grande vulnerabilidade e desprotecção social”, lê-se na mesma informação.
Segundo o município, muitas famílias enfrentam a “falta de recursos económicos para assegurarem as condições mínimas de vida com dignidade, o que pode constituir um perigo real e iminente para a integridade física, psíquica e emocional do indivíduo ou família”.
A câmara acrescenta que as respostas dos sistemas de protecção social existentes “podem não conseguir resolver problemas de emergência social, de carácter urgente e imediato, pelo que esta opção visa minorar carências específicas de alguns estratos populacionais do concelho”.
Desde Março de 2015 que o município dispõe de um fundo de emergência social para a atribuição de apoio financeiro excepcional e temporário a agregados familiares com carência económica e em situação de emergência social, em articulação com as instituições ou respostas locais, lembra ainda a câmara liderada por Paulo Batista Santos (PSD). “Este apoio é essencial a muitas famílias locais que agora estão mais desprotegidas. Vamos realizá-lo e em parceria com uma entidade financeira, com regras claras e no quadro do regulamento municipal já existente”, adiantou o presidente, citado na nota de imprensa.
Segundo o autarca, “trata-se de uma ajuda directa às famílias, uma resposta de proximidade e no âmbito das capacidades financeiras do município, e sempre complementar aos apoios que o Governo tem vindo a concretizar, procurando levar algum conforto e tranquilidade à vida das pessoas que bem precisam nestes difíceis momentos”.
As famílias que necessitem deste apoio municipal poderão apresentar a sua candidatura, a partir de 01 de Abril, por via electrónica ([email protected]) ou através dos telefones 244 769 110/961 385 570.