Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

No dia em que 50 ovarenses travaram a Monarquia e salvaram a República


Luís Ventura sexta, 15 fevereiro 2019

 

Comemora-se, este ano, o centenário da bravura dos vareiros na luta contra a “Monarquia do Norte”. O jornal “A Pátria”, de 3 de julho de 1919, conta que Ovar foi “a primeira terra a sul do Porto que levantou o seu grito de revolta contra a traição militar daquela cidade, pegando em armas na defesa da República e procurando debelar o avanço realista sobre o Sul, o que conseguiram”, precisamente a 12 de Fevereiro.

O pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Ovar está a assinalar o feito através de um conjunto de eventos, dos quais se destaca a visita guiada “No encalço dos Resistentes: A Monarquia do Norte em Ovar", orientada por Sérgio Veludo Coelho, professor-adjunto da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto e especialista em História Militar.

A "Monarquia do Norte", também conhecida por “Reino da Traulitânia”, foi proclamada a 19 de janeiro de 1919 devido à acção violenta dos trauliteiros monárquicos que perseguiram os republicanos, nos vinte e cinco dias que durou este movimento. Tropas do Porto, a que se juntou Paiva Couceiro, restauram a monarquia e içam a bandeira azul e branca no Porto, Viana do Castelo, Guimarães, Bragança, Braga, Lamego, Viseu e Vila Real. 

Leia a notícia completa na edição em papel.