Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Autarcas na expectativa sobre novo diploma de mapa de freguesias


Mário Pinto / foto: Arquivo / Legenda: Autarcas e populares manifestaram-se, em Lisboa, em Maio de 2013, contra a agregação de freguesias quinta, 23 agosto 2018

O presidentes das uniões de freguesia de Leiria, Pousos,  Barreira e Cortes e de Marrazes e Barosa, José Cunha e Isabel Afonso, respectivamente, dizem estar na expectativa para conhecer os critérios do novo diploma que o Governo vai submeter à Assembleia da  República em relação ao novo mapa de freguesias para as próximas Eleições Autárquicas, que se realizarão em 2021, e admitem fazer ajustamentos.
José Cunha, presidente de Junta da União das Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes - uma das freguesias agregadas e a maior do distrito de Leiria em termos geográficas e populacional, com cerca de 35 mil pessoas -, admite fazer “ajustamentos”, depois de conhecer os  critérios definidos no diploma do Governo. 
“Equaciono a possibilidade de fazer esses ajustamentos, mas neste momento tenho de ser prudente e cauteloso enquanto não forem conhecidos os novos critérios. É bom realçar que a união de freguesias a que presido ocupa a 49.ª posição, a nível nacional, das freguesias que recebe mais dinheiro do  Fundo de Equilíbrio Financeiro (FEF), proveniente do Orçamento de Estado”, frisa o autarca leiriense, que, em 2013, foi uma dos contestatários  contra a agregação de freguesias, a par de outros autarcas do concelho de Leiria, por uma decisão tomada por Miguel Relvas, na altura ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, no Governo de Passos Coelho.

Leia a notícia completa na edição em papel.