Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Morte trágica de casal sem explicação aparente


sexta, 26 fevereiro 2016
“Até parece mentira. Era um casal que se dava super bem. Ele andava sempre bem-disposto e era uma óptima pessoa”, declarou ao nosso Jornal um funcionário do posto de combustível, em Sernadelo, gerido por Jasmim Gonçalves Azenhas, o alegado autor da morte, com uma arma de fogo, da companheira, tendo, de seguida, cometido suicídio. Nos dois postos de combustível de Sernadelo, geridos pelo mesmo proprietário, na manhã de ontem, nada indiciava o crime ocorrido na noite anterior. O funcionário estava a trabalhar normalmente, controlando os postos dos dois lados da estrada. “Vim trabalhar normalmente e estou a controlar os dois postos porque o meu colega, por motivos de saúde, está a faltar”, disse-nos o funcionário, que à questão “se o negócio corria bem?”, respondeu: “Não sei se corria ou não bem, mas ele (o patrão) chateava-se porque não se faziam aqui obras”. O funcionário também não sabia responder se o “senhor Jasmim”, como era chamado por praticamente todas as pessoas, tinha estado ao serviço na passada quarta-feira, uma vez que se encontrava de folga. Mas houve, nesse dia, quem tivesse visto Jasmim Gonçalves Azenhas, logo pela manhã. “Encontrei-o eram 9 horas, no banco, e apesar de ele se rir e brincar, como sempre fazia, achei-o meio ‘apagado’ e questionei-o. Disse-me que há umas semanas se tinha aleijado na cabeça, acabando por levar alguns pontos e que, de vez em quando, ainda se sentia meio estranho e com tonturas”, declarou ao nosso jornal um conhecido da família.
Leia a notícia completa na edição em papel.