Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Remo português em Tóquio “tem a mão” de José Velhinho


João Carlos Sampaio (texto)/D.R. (foto) terça, 13 julho 2021

José Velhinho chegou à Federação Portuguesa de Remo, em 2015, para arrancar com um projecto olímpico e, após um ciclo de quatro anos, o seleccionador nacional cumpriu com o objectivo de apurar o remo português para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que acabaram por ser adiados para este ano, devido à pandemia do novo coronavírus. O técnico de 53 anos classifica este apuramento como “o culminar perfeito de um trabalho inserido num ciclo olímpico de quatro anos de uma dupla que já está junta há quatro anos, foi quando formamos esta equipa”.
Cauteloso, e para não criar expectativas altas, o José Velhinho não faz qualquer previsão para o que pode vir a ser o resultado do remo português nos Jogos Olímpicos. “Os tempos feitos pelas equipas são muito equivalentes e tudo depende da progressão da prova e das condições que vamos encontrar em Tóquio, mas a consistência da velocidade apresentada pela nossa tripulação permite-nos pensar que podemos atingir a Final A”, perspectiva José Velhinho.

Leia a notícia completa na edição em papel.