Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

“Não temos razões para estar envergonhados”


Redacção (texto)/Esgueira (foto) Tuesday, 04 May 2021

O Clube do Povo de Esgueira não conseguiu, no último domingo, derrotar a Ovarense, e, dessa forma, adiar o desfecho da equilibrada eliminatória do “play-out”. Consequentemente, e após três épocas de convívio entre a elite do basquetebol nacional sénior masculino, foi despromovido à Proliga. Rui Mourinho, presidente do popular clube aveirense, reagiu nessa mesma noite à descida de divisão, assumindo que o objectivo principal foi falhado, mas não se refugiou em desculpas, garantindo que o clube irá trabalhar para regressar à Liga e está convicto que o irá conseguir.
“Hoje estamos tristes, mas de pé e bem vivos! Sim, falhámos o nosso objectivo e não conseguimos a manutenção na Liga Placard, que vai, e bem, na minha opinião, voltar a ter 12 equipas na próxima época, conforme estava previsto e anunciado. Sim, é verdade que tivemos muitas adversidades e contrariedades ao longo da época, mas não vou enumerar ou salientar alguma. Quem vive de desculpas ou ressentimentos não vai a lado nenhum e nós queremos ir longe”, começou por escrever na sua página de Facebook. Rui Mourinho, na publicação, revelou, também, o que disse ao grupo de trabalho após o termo da partida que ditou o regresso à Proliga: “Podemos estar tristes, mas não temos razões para estar envergonhados!”.

Leia a notícia completa na edição em papel.