Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Produtores de pão-de-ló com menos vendas na Páscoa


sexta, 02 abril 2021

Produtores de pão-de-ló de Arouca e Ovar estão a vender menos do que em 2019 porque a pandemia impõe uma Páscoa menos farta, mas aumentaram a distribuição e as vendas “on-line”, chegando agora a novos clientes.
Segundo a agência Lusa, no caso de Arouca, são duas as iguarias mais procuradas por esta altura: aquela que é de facto conhecida como “pão-de-ló de Arouca”, que se apresenta numa única fatia, alta e quase quadrangular, encharcada em calda de açúcar, e a chamada “broa ou bôla de pão-de-ló”, cuja aparência é semelhante à versão seca tradicional, mas que se confecciona no forno, sendo um pouco mais macia, com o topo decorado por uma glace branca.
Os produtores que se dedicam a essas receitas são apenas dois no concelho e ambos admitem perdas financeiras em montantes não revelados. “Houve uma quebrazita ao balcão, porque, como as pessoas têm que estar confinadas e não podem circular entre concelhos, deixaram de vir cá e, mesmo quando vêm, compram menos quantidade, já que, sem o compasso nem a família alargada, as mesas desta Páscoa vão ser menos fartas”, explicou Tiago Brandão, da casa A. Teixeira Pinto.
Em contrapartida, o número de revendedores noutras localizações do país cresceu, como é o caso da rede El Corte Inglés, “sobretudo o da loja de Vila Nova de Gaia”. E o “site” que o fabricante criou em 2019, ainda antes de detectado o novo vírus, está a compensar. “Estamos a vender mais ‘on-line’, seja para enviar por correio ou por transportadoras, porque toda a agente está a adaptar-se e a aderir a estas tecnologias", revelou.

Leia a notícia completa na edição em papel.