Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Luz ao fundo do túnel para o Bairro da Ponte de Anta


sábado, 13 fevereiro 2021

O presidente da Câmara Municipal de Espinho (CME) deixou um “apelo desesperado” ao Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), pedindo uma intervenção no complexo habitacional da Ponte de Anta, bairro social no concelho, no qual 228 das 359 fracções pertencem ao IHRU.
Intervindo na sessão “on-line” de assinatura do acordo entre o município e o Governo para a concretização, no território, do “1.º Direito - Programa de Apoio ao Acesso à Habitação”, o autarca sublinhou que aqueles blocos habitacionais, que têm mais de 40 anos, padecem de uma forte degradação estrutural.
“É o ponto crítico da habitação social no concelho”, enfatizou, com nota de que a CME já realizou na Ponte de Anta “um forte investimento” no espaço exterior do complexo.
Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas e da Habitação, que presidiu à sessão, deixou palavras de esperança quanto a este caso. Embora tenha salientando que a intervenção estatal em complexos de propriedade mista tem-se mostrado problemática, acentuou que a legislação foi alterada, para permitir que o IHRU possa intervir nas partes comuns. “Vamos poder corrigir o problema”, disse, com nota de que a Estratégia Local de Habitação (ELH) também tem um papel a desempenhar.

Leia a notícia completa na edição em papel.