Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

“Coimbra 2030” ajuda região a sair da crise


quinta, 30 abril 2020

Sónia Morgado

“O mundo não vai voltar a ser o mesmo depois da Covid-19”. A opinião é partilhada por Amílcar Falcão, reitor da Universidade de Coimbra (UC), José Carlos Alexandrino, presidente da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC) e Teresa Mendes, presidente do Instituto Pedro Nunes (IPN) e por isso, prontamente decidiram juntar sinergias para criação de uma ferramenta que promove o desenvolvimento económico e social da região face aos efeitos negativos provocados pela pandemia da Covid-19.
“COIMBRA2030 - Plataforma para o Desenvolvimento da Região de Coimbra - Task Force Covid19 - UC-CIM-IPN” é, assim, uma iniciativa que se apresenta como «um lugar de mediação, produção e partilha de informação à escala regional» referiu Álvaro Garrido, director da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC) na sessão de apresentação que decorreu online.
É ao CeBER - Centre for Business and Economics Research, da FEUC, que cabe a coordenação da plataforma que se quer proactiva, colocando o saber e o conhecimento “ao serviço” da sociedade, com o objectivo de promover o desenvolvimento de todos os municípios da região de Coimbra. «A ideia é aproximar o território, a academia e o ecossistema de inovação» referiu Margarida Mano, apontada por todos os intervenientes como a principal impulsionadora deste projecto. Por seu turno, o director CeBER, Luís Dias, é da opinião que «mesmo sem a Covid-19 já fazia falta um projecto como este, de recolha e disponibilização de dados para ao público em geral, com recomendações e medidas».
A proximidade aos agentes da região é fundamental para a recolha dessa mesma informação e, por tal facto, a CIM- Região de Coimbra, «uma das maiores do país, com 19 municípios e cerca de 400 mil pessoas»prontamente aceitou o desafio, como referiu o seu presidente, José Carlos Alexandrino. «A plataforma vai ser fundamental com indicadores reais, trabalho científico da Universidade de Coimbra e centro de investigação, que podem ser decisivos na tomada de decisão das nossas pessoas», realçou o presidente da CIM Região de Coimbra.
«Portugal e a região Centro serão diferentes depois desta fase. O tempo é de mudança e com esta iniciativa podemos dar um primeiro passo de um trabalho que será o sucesso das nossas gentes, do nosso território com os 19 autarcas próximos e atentos aos problemas de cada município», realçou ainda o responsável.
Teresa Mendes, presidente da Direcção do IPN afiançou que este é um «projecto estimulante e interessante para a nossa região» assegurando a disponibilidade do IPN a todo o seu ecossistema de empresas, todas elas de base tecnológica.
Amílcar Falcão, reitor da UC, referiu que a CIM-RC e o IPN são «parceiros privilegiados» neste projecto colaborativo que se espera que «tenha cada vez mais parceiros». O reitor considerou mesmo que esta acção já fazia falta numa altura em que é importante «olhar o presente mas ainda perspectivar o futuro e por isso a academia deve estar sempre presente e dar o seu contributo».