Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Músicos de rua em “quarentena” tocam agora nas redes sociais


domingo, 12 abril 2020

A “ordem” é para ficar em casa e as ruas mais movimentadas, que músicos e outros artistas animavam a troco de algumas moedas, estão hoje vazias. Há muitos brasileiros que residem em Coimbra, alguns têm outros meios de sustento, outros não. E foi para ajudar os que atravessam mais dificuldades que nasceu o “Canções de Quarentena – Coimbra”. O projecto, que é também nome da página na rede social Facebook, consiste na transmissão online de concertos diários de diferentes artistas, sendo a noite de sábado mais longa, com actuações de todos os participantes. Arrecadar valores diversos que possam ajudar a subsidiar os artistas que neste momento estão sem outros rendimentos e oportunidades de trabalho é o objectivo.
Robert Souza, um dos dinamizadores do Carnaval do Bloco que este ano animou as ruas da Baixa, associou-se a este movimento solidário, precisamente como forma de agradecimento pelo contributo destes músicos brasileiros naquele evento. «São músicos que faziam parte da vida das ruas da cidade e alguns vivem exclusivamente das actuações de rua, por isso estão a atravessar grandes dificuldades», refere o empresário brasileiro, proprietário da Doce Amor Brownieria Gourmet, no Quebra Costas, que doa ao movimento alguns bolos produzidos na sua loja e cuja receita reverte para os artistas.
Além de venda de bolos, o “Canções de Quarentena” já sorteou cabazes de cervejas artesanais e vinhos, oferecidos por marcas que se disponibilizaram a ajudar. De resto, para os brasileiros a residir em Coimbra e para a toda a comunidade, a página é mais uma oportunidade de entretenimento e de ouvir boa música, do país irmão e não só.
Alex Lima, Eli MacFerry, Helinho Santana, Lucy Barbosa, Marcelo Mattos, Paulinho Toledo, Pedro da Silva e Rodrigo Silveira são os artistas que, diariamente, dos “palcos” das suas casas podem levar música aos nossos lares, fazendo-nos recordar o que há semanas não ouvimos nas ruas da Baixa. A programação é dividida entre os artistas diariamente, sempre às 20h00 (horário de Portugal), sendo que aos sábados (também às 20h00) a transmissão ao vivo será colectiva, com um concerto de todos os artistas.
O “Canções de Quarentena” «tem como objectivo arrecadar, durantes as transmissões dos shows, valores diversos que possam subsidiar (aluguéis, contas, alimentação, etc.) os artistas neste momento em que shows e outras oportunidades de trabalho foram canceladas», revela a o projecto na sua página de Facebook, acrescentando informação sobre outras formas de apoio solidário.
«Os fundos angariados serão divididos entre os artistas do projecto, para que possam se manter em Portugal buscando alternativas saudáveis à este período de isolamento no país e no mundo. A angariação acontece via transferência bancária para uma conta em Portugal e outra no Brasil, para além das vendas de bolos na cidade de Coimbra» acrescenta.