Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Infectados por coronavírus crescem na região de Leiria mas DGS só confirma seis


texto: Nuno Henriques e Mário Pinto (com Lusa) / foto: Luís Filipe Coito quinta, 26 março 2020

Uma mulher, de 71 anos, residente na Chainça, testou positivo à Convid-19 e foi transportada, ontem, para o Centro Hospitalar de Leiria. Um residente nas Cortes, também no concelho de Leiria, é outro dos casos positivos na região, onde os números de contágio pelo novo coronavírus não param de crescer e ultrapassam, pelo menos, uma dezena de casos.
Contudo, segundo o boletim de ontem da Direcção-Geral da Saúde (DGS), apenas Pombal e Ourém figuram entre os concelhos da região com casos positivos de Covid-19, nomeadamente três em cada município.
Ontem, o presidente de Junta da União das Freguesias de Santa Catarina da Serra e Chainça confirmou ao nosso jornal o caso de Covid-19 na Chaínça. Trata-se de uma mulher, que residia sozinha e que, recentemente, “recebeu a visita da filha”, residente na Suíça. “A mulher sentiu-se mal esta semana, tinha febre, fez o teste à Covid-19 e hoje [ontem] soube que estava infectada. Foi transportada para o Centro Hospitalar de Leiria”, afirmou o autarca José Artur, adiantando que a mulher “foi transportada de ambulância para o Hospital de Leiria, onde se encontra internada”.
O Diário de Leiria apurou, também, junto de fonte médica, que uma pessoa residente nas Cortes testou positivo à Covid-19. “Tenho a confirmação de que há um caso de Covid-19 nas Cortes, mas não sei mais pormenores sobre as características da pessoa, nem sei se foi transportada para o hospital ou se está em quarentena em casa”, afirmou ao nosso jornal fonte médica, ao final do dia de ontem.
Outros casos de Covid-19 foram sendo confirmados nos últimos dias por várias fontes, nomeadamente autarcas e municípios, e noticiados pelo nosso jornal. Uma professora da Escola Básica n.º 2 de Marrazes foi um dos casos confirmados como estando infectada pelo novo coronavírus, como, aliás, confirmou, no domingo, ao nosso jornal, o director do Agrupamento de Escolas de Marrazes, Jorge Brites.
O resultado positivo do teste realizado à docente foi conhecido no passado sábado, tendo o director daquele agrupamento escolar enviado uma comunicação a todos os docentes e encarregados de educação. A docente reside na Urbanização da Bela Vista, na freguesia dos Parceiros, tendo sido internada no Hospital de Santo André, em Leiria, juntamente com o marido, que também testou positivo, sendo que estes dois casos também viriam a ser confirmados pelo presidente da União das Freguesias de Parceiros e Azoia.
A esses casos junta-se, pelo menos, um no concelho da Marinha Grande, ‘importado’ por uma emigrante da Praia da Vieira, o que obrigou dois familiares a ficarem de quarentena. Outro caso 'importado' foi registado em Pataias, no concelho de Alcobaça. Trata-se de uma mulher de 73 anos, emigrante em França, que também ficou internada no Hospital de Santo André. O neto da mulher ficou de quarentena.
Também a Câmara de Peniche informou, na passada sexta-feira, que existia um caso confirmado de Covid-19 no concelho. Já no concelho de Caldas da Rainha registou-se aquele que foi o primeiro caso de Covid-19 na região e no distrito. O caso foi confirmado no dia 16 de Março, tratando-se de um homem de 67 anos, residente na freguesia de Santa Catarina.
Note-se que os casos de Covid-19 em Pombal já provocaram a morte a duas mulheres, de 94 e 76 anos.


DGS confirma 10 mortes
na região centro

Segundo o boletim de ontem da DGS, Portugal registou, até à meia-noite de terça-feira, 43 mortes associadas ao vírus que provoca a Covid-19, mais 10 do que até às 24h00 de segunda-feira, e tem já 2.995 casos de infecção (mais 633, 26,8%). O boletim epidemiológico diário da DGS indicava que estão confirmadas 20 mortes na região Norte, 10 no Centro, 12 na região de Lisboa e Vale do Tejo e uma no Algarve. Das 2.995 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, a grande maioria (2.719) está a recuperar em casa.
O número de pessoas infectadas com o novo coronavírus internadas em unidades de cuidados intensivos cresceu 27,1% (mais 13) entre terça-feira e ontem, para 61 doentes nesta condição. Os dados da DGS indicavam que há 276 pessoas internadas (mais 73, 35,9%), das quais 61 em unidades de cuidados intensivos (eram 48).
Desde 1 de Janeiro foram registados 21.155 casos suspeitos, dos quais 1.591 aguardam resultado laboratorial. Houve ainda 16.569 casos em que os testes não confirmaram a infecção e 22 doentes que já recuperaram. Os dados da DGS indicam que há 13.624 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.