Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

“Este ano vamos voltar a ter uma festa bem organizada”


sábado, 20 julho 2019

Diário de Aveiro: Qual a importância da Festa de S. Tiago para a freguesia de Beduído?José António Pereira Sousa Marques: O orago da extinta freguesia de Beduído é o S. Tiago. Daí a importância da festa ao Padroeiro. Reforma Administrativa à parte, a nova freguesia de Beduído e Veiros mantem os mesmos oragos, S. Tiago, em Beduído, e S. Bartolomeu, em Veiros. Com o passar dos anos, a festa em honra de S. Tiago foi perdendo impacto, chegando ao ponto de não existir uma mordomia para a organizar. Havia as comemorações religiosas com a respectiva procissão e nada mais. Já estava à frente do Executivo da Junta, em 2006, quando comecei a perceber o descontentamento dos habitantes da freguesia, que gostavam que houvesse algo mais. Assim, em 2010, tomei a decisão de avançar com a parte lúdica e voltamos a ter uma festa “à moda antiga”. Sempre disse que era o mote para que a Mordomia de S. Tiago aparecesse e tomasse as rédeas para os anos vindouros. O resultado está à vista. Este ano, vamos voltar a ter uma festa bem organizada, com um programa equilibrado, tendo em conta que o dia 24 é uma quarta-feira. 

Do programa faz parte uma festa de boas-vindas aos emigrantes. Qual o peso da emigração na freguesia?Como já estamos em período de férias, também os nossos emigrantes que estão em tem­po de descanso, aproveitam para fortalecer o encontro familiar, partilhando os momentos de convívio, fortalecer os laços de sangue e amizade. E é a continuidade da festa que alimenta a vida, ajuda a expressar a fé e dá alento para mais um ano de trabalho.Quanto à emigração na nossa freguesia, trata-se de um ciclo que se repete ano após ano. Sentimos todos que os processos económicos e políticos que têm assolado a Europa cada vez mais influenciam a vinda dos nossos emigrantes.

Leia a notícia completa na edição em papel.