Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Trotinetas eléctricas viajam “entre o bem e o mal” por Coimbra


Tuesday, 19 March 2019
Não passam despercebidas. Andam por toda a cidade. São deixadas por toda a cidade. Umas bem estacionadas, outras nem tanto. Obviamente, são faladas. Por bons e maus motivos. Bons, porque vieram trazer outra solução de mobilidade a Coimbra. Maus, devido à «falta de civismo» dos utilizadores e à «sensação de insegurança» que criam a quem convive com elas, sobretudo nos passeios, mas também na estrada. Estamos a falar, claro está, das trotinetas eléctricas, que, desde o passado dia 1, a empresa Lime colocou a andar pelas ruas de Coimbra.Uma equipa de reportagem do Diário de Coimbra “tirou uma tarde” para andar um pou­co por toda a cidade. Fomos da Avenida Fernão de Magalhães para a Rua da Sofia, antes de chegarmos à Praça da República. Também passámos pelos Arcos do Jardim. Descemos a Rua dos Combatentes. Andámos junto ao Estádio Cidade de Coimbra. A passagem contou com a Solum no roteiro, antes de utilizarmos a Rua do Brasil para chegar à Portagem. Passada a Ponte de Santa Clara, também fomos ao outro lado do rio. Vimos um pouco de tudo. Bons e maus exemplos. Em vários hotspots, as trotinetas estavam devidamente paradas. Mas não foi assim em todo o lado. Por exemplo, na Rua Olímpio Nicolau Fernandes, no passeio contrário à esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP), na Baixa de Coimbra, duas trotinetas paradas no passeio tiravam largura à “faixa de rodagem” dos peões numa zona bastante movimentada da cidade.
Leia a notícia completa na edição em papel.