Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Jorge de Sena “emprestou” pequena luz para dar vida a prédio inacabado


domingo, 17 março 2019
Toda a estrutura do edifício denuncia abandono. Ou pelo menos que não foi acabado. O piso de cimento e parcialmente coberto de areia, as paredes de pladur já com bastante caruncho, os buracos onde supostamente nasceriam tomadas de electricidade, as caixas eléctricas, os fios, os canos, tudo pendurado. Tudo abandonado num edifício que supostamente deveria ter sido concluído em 2010. Tudo aproveitado para criar arte, fazendo-a chegar ao público num espaço muito pouco convencional. Foi “Uma pequenina luz bruxuleante” que entrou ontem no prédio inacabado na Calçada do Gato, nos Olivais. O poema, da autoria de Jorge de Sena, deu o mote para a iniciativa cultural que juntou as mais diversas manifestações artísticas num espaço aparentemente moribundo.A “ocupação” do prédio foi feita por mais de 50 pessoas provenientes das mais diversas formas de arte. E não faltou público, que se deslocou de propósito para assistir a uma ou a mais performances que foram decorrendo ao longo do dia de ontem, de meia em meia hora, por forma a chegar a todos. 
Leia a notícia completa na edição em papel.