Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Ópera electrónica no Mosteiro da Batalha inspirada na ideia do fim da guerra


foto: LFC/Arquivo quarta, 14 novembro 2018
O compositor Emanuel Pimenta estreia a ópera electrónica ‘Metanoia’, no Mosteiro da Batalha, no próximo sábado, uma criação em torno do fim da ideia de guerra, para assinalar os 100 anos do termo da I Guerra Mundial.Brasileiro com ligações familiares a Portugal e actualmente a residir na Suíça, Emanuel Pimenta, 61 anos, criou um espectáculo para assinalar o centenário do Armistício, a convite do director do monumento."Queríamos fazer uma coisa diferente, que tivesse um impacto muito grande, que marcasse a história", explica o compositor à agência Lusa.O resultado foi ‘Metanoia’, termo que vem do grego e que significa "além do pensamento". "A questão da guerra encontra um eco muito forte no conflito humano. Porque é que as pessoas entram em conflito? Daí o sentido do título da peça, 'Metanoia'. É sobre o sentido da consciência. Quando damos um passo atrás, destacamo-nos daquilo em que estamos imersos e podemos ter outra consciência. E quando temos consciência sobre o outro não há conflito, porque nos compreendemos".
Leia a notícia completa na edição em papel.