Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Pagos 85 milhões de euros de indemnizações a vítimas de atentados de 13 Novembro


terça, 06 novembro 2018
O Fundo de Garantia para Vítimas de Atos de Terrorismo e Outras Infracções (FGTI) pagou 85 milhões de euros às vítimas dos atentados de 13 de Novembro de 2015 em França, número que corresponde às "primeiras provisões". "No dia 01 de Novembro de 2018, 2.625 vítimas dos atentados de 13 de Novembro de 2015 foram objecto de uma indemnização pelo FGTI", revelou a organização, que indemniza pessoas afectadas, física ou psicologicamente, e detentores de direitos de pessoas que morreram durante os ataques. Segundo o director-geral do FGTI, Julien Rencki, continuam a surgir pedidos de indemnização relativamente a estes atentados, que mataram um total de 130 pessoas em Paris e Saint-Denis. "Apenas 1.302 ofertas de compensação são definitivas em relação a estas 2.625 vítimas ", disse Julien Rencki durante uma conferência de imprensa sobre os ataques. Segundo explicou, "a oferta de compensação final ocorre quando o estado de saúde da vítima é estabilizado, ou seja, quando, em princípio, não é mais provável que se agrave ou melhore". "Para as outras vítimas, o tempo de recuperação e o atendimento são mais longos e a sua consolidação levará mais tempo", acrescentou. Criado em 1986, o FGTI é financiado por uma contribuição de 5,90 euros de cada um dos 90 milhões de contratos de seguro imobiliário assinados na França.