Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Em Abril, músicas (e solidariedade) mil para a Síria


Adérito Esteves quarta, 04 abril 2018
Nos últimos largos meses, o mais que de parecido com música chegou aos ouvidos dos habitantes de Ghouta foram os mísseis lançados pelas tropas aliadas do regime. E os morteiros disparados pelos rebeldes, opositores de Bashar al-Assad. Tudo isto com o desespero da população a compasso. E a queda de mais um edifício a dar ritmo à destruição que assola também aquela região síria, tida como o “último enclave insurgente” dos arredores da capital, Damasco. Aparentemente imunes a uma banda sonora impossível de imaginar, porém, há voluntários que lutam por fazer emergir acordes de esperança no meio do eco da destruição. Oficialmente, são a Defesa Civil Síria, mas o mundo conhece-os – e reconhece-os – como os Capacetes Brancos, um grupo organizado com cerca de 3.000 voluntários que, desde 2013, se dedica a salvar vidas num país onde a maioria das notícias que chegam ao ocidente são as daqueles que as querem destruir. Custe o que custar. Em Aveiro, porém, há um grupo de pessoas que, não ficando indiferente às imagens que chegam da Síria desde que, em 2011, foram disparados os primeiros tiros de uma guerra sem fim à vista, quer, agora, fazer chegar um pouco de humanidade àquele país. Como? Através dos Capacetes Brancos, de forma directa e da música, indirectamente. Nesse sentido, este mês, vão realizar-se seis concertos de entrada gratuita (ver caixa), sempre a partir das 22 horas, no Mercatu Smooth bar, localizado no Mercado Manuel Firmino, em Aveiro, local onde durante todo o mês haverá uma caixa para recolher os donativos de quem – além dos momentos dos concertos – quiser juntar-se a esta causa solidária.
Leia a notícia completa na edição em papel.