Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Marco Sá segura Lourosa e afasta Beira-Mar da corrida


Jorge Maia Valente (texto)/Paulo Ramos (foto) segunda, 26 fevereiro 2018

O Beira-Mar atrasou-se na corrida à subida de divisão, ao ser derrotado, ontem, em Aveiro, pelo Lourosa, num jogo marcado pela exibição categórica do guarda-redes lusitanista, Marco Sá, que escreveu com as mãos a injustiça final no desfecho do encontro mais importante da ronda 21 do Campeonato Safina da Associação de Futebol de Aveiro. A exibição do Beira-Mar foi suficiente para vencer a partida ao líder que, no fim da primeira parte, já podia estar afastado da discussão dos pontos. Um punhado de intervenções de Marco Sá, algumas de qualidade superior, aguentaram o Lourosa vivo no jogo que o Beira-Mar controlou e dominou, com intencionalidade ofensiva e futebol bem desenhado dos pés de Aparício ou João Paulo, que superaram o meio-campo do adversário.

Sem bola, sem criatividade e entregue à inspiração do seu guardião, o Lourosa deixou uma pálida imagem para um líder, desfeita no segundo tempo num lance de contra-ataque que Leo finalizou, sem oposição, com a equipa aveirense em contra-pé, reclamando uma falta sobre Alex no início da jogada. O golo, com sabor a injustiça, abalou o Beira-Mar e o Lourosa aproveitou para, num par de situações, ameaçar o resultado final por Ricardo (63') e Leo (76'). Com menos qualidade, mais coração do que cabeça, os locais ainda tentaram um “forcing” para resgatar pelo menos um ponto, mas Marco Sá voltou a dizer presente e, como no futebol vence quem marca, o Lourosa saiu com três pontos conquistados pelo mérito do seu guarda-redes, que foi o porto seguro de uma equipa que não mostrou capacidade para travar o domínio “auri-negro” e que foi bafejada pela “estrelinha” que, dizem, acompanha os campeões.

Leia a notícia completa na edição em papel.