Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

E se a escola fosse como a “casa da avó”?


Adérito Esteves quarta, 24 janeiro 2018
O melhor era sempre o dia da rega do quintal. A possibilidade de ter um “rio” para fazer viajar os brinquedos agradava até àqueles pequenos objectos de plástico que ganhavam vidas nas asas da imaginação das crianças. Se num momento eles nadavam pela parcela das batatas, rapidamente passavam para a das favas ou a das cebolas. Aquilo só podia ser saudável. Mesmo que muitas vezes deixasse a D. Maria chateada. “Vocês pisam-me as batatas”. “Vão molhar-se todos, depois não quero ouvir a vossa mãe”. “Já vos disse para saírem daí”. O chorrilho de avisos era interminável, mas só no final da rega é que se pensava noutra coisa. Em jogar às escondidas no meio do milho. Em ir espreitar o que se passava para lá do muro do vizinho do lado – que era a melhor ginástica da semana. Ou na corrida até à capoeira das galinhas onde só o primeiro a chegar podia ir buscar os ovos. Ao outro restava o prémio de consolação.Claro que apanhar as couves para a sopa não era tão emocionante, mas isso passava mal o cheiro do pão quente começava a invadir o pátio onde se chutava uma bola à espera do lanche. Certo, certo, é que a casa da avó era mesmo fixe. E seria uma escola para a vida. Agora, e se pudesse ser assim para todas as crianças? Poucos serão aqueles para quem as memórias da “casa da avó” não vêm revestidas de saudosos sorrisos. Era ali que se podia mexer na terra e perceber, por exemplo, de onde vem cada ingrediente que chega à mesa. Foi a pensar nisso que três aveirenses decidiram avançar para a criação de uma escola para a primeira infância. Um projecto inovador sustentado num “modelo educativo que quer devolver as crianças em idade pré-escolar à natureza”, e que procura apoios, numa campanha de Crowfunding que está a decorrer até Março e que pode ser conhecida através do link ppl.com.pt/prj/infancia-natureza .
Leia a notícia completa na edição em papel.