Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Sociedade Musical Santa Cecília comemora 114 anos


quarta, 22 novembro 2017
A Sociedade Musical Santa Cecília (SMSC) celebra 114 anos de actividade, tendo preparado um programa comemorativo que se estenderá por vários dias. Começa já hoje, pelas 19 horas, na Igreja de S. Bernardo, com a realização de uma missa pelos seus sócios falecidos. Seguir-se-á, na sexta-feira, pelas 22 horas, um Magusto dos Sócios, no seu bar. Sábado será o ponto alto das comemorações, com a realização da sessão comemorativa. Terá início pelas 21 horas, com uma homenagem ao seu associado Alfredo Domingues da Silva e a actuação da classe de canto, da classe de guitarra e da Orquestra da SMSC. A noite terminará com o corte do bolo de aniversário. No último dia do programa dedicado a esta data, domingo, serão hasteadas bandeiras, pelas 9.30 horas, seguindo-se uma romagem ao cemitério e missa na Igreja de S. Bernardo. António Maio, presidente da Direcção da instituição, fala sobre o seu historial e faz um balanço da sua actividade. Diário de Aveiro: A SMSC vai comemorar 114 anos. O que tem justificado o sucesso desta longa existência? António Maio: Estamos entre as mais antigas associações de Aveiro, que nasceu no Outono de 1903, durante um magusto, por um grupo de amigos que tinham paixão pela música. Tornou-se num autêntico centro comunitário, onde as gentes de S. Bernardo e arredores, para além da música, praticaram futebol, ciclismo, teatro, danças folclóricas e actividades recreativas. Nos últimos anos, com o apoio dos nossos 515 sócios e empresas amigas, investimos na ampliação das nossas instalações, praticamente sem dinheiros públicos. Temos um auditório com excelente acústica, com 120 lugares, extensível a 160. Quinze salas de aula, secretaria, sala museu, sala de estar e bar. Utilizamos, ainda, um estúdio de dança, no Pavilhão do São Bernardo, o que nos permite ter escolas de música, dança e teatro. O reconhecimento pelo cumprimento da missão de serviço comunitário justificou a atribuição do Estatuto de Utilidade Pública, em 15 de Junho de 1994.
Leia a notícia completa na edição em papel.