Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Nascido em alto-mar, o Padel leva atletas de Aveiro para altos voos


Adérito Esteves (texto) e Ricardo Carvalhal (foto) segunda, 25 setembro 2017
Para Henrique Barbosa tudo começou nas férias de Verão de 2016. Na pausa da temporada do futebol, que praticava desde os 12 anos, deixou convencer-se pelo pai a experimentar o Padel. Aos 10 anos já tinha tido um primeiro contacto com raquetes, quando experimentou o ténis, mas o desporto que tinha sido do pai não o convenceu. Mas, aos 15, com o Padel foi diferente. Após os primeiros treinos o “bichinho” foi mordendo cada vez mais para jogar, treinar e aprender. E aquele sentimento de querer jogar mais foi tão forte que, após três meses em que conciliou o futebol no Fermentelos com o Padel em Aveiro, Henrique tomou uma decisão que cada vez mais parece ter sido acertada: deixou o futebol e passou a dedicar-se exclusivamente ao Padel. Essa opção foi tomada há menos de um ano e, hoje, Henrique Barbosa é um dos quatro atletas sub-18 convocados para representar Portugal no Mundial que se realiza de 9 a 15 de Outubro, em Málaga. Mas já lá vamos. Permita-nos abrir aqui um parêntesis para falar sobre este desporto que, nos últimos anos, tem tido um crescimento quase tão meteórico como o do Henrique. E para quem pensa que esta modalidade é recente, saiba que a sua origem está… no final do século XIX. Isso mesmo, as primeiras bolas trocadas num desporto que evoluiu para o que hoje é o Padel aconteceram algures entre 1880 e 1890, em navios ingleses.
Leia a notícia completa na edição em papel.