Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Vanuatu alerta para aumento de actividade em quatro vulcões


terça, 12 setembro 2017
As autoridades do Vanuatu alertaram para o aumento da actividade de quatro vulcões daquele arquipélago do Pacífico que caso entrem em erupção podem afectar ligações aéreas, informaram hoje os ‘media’ locais. Os vulcões em causa são o Ambae, o mais alto (1.496 metros), o Lopevi (1.413 metros), o Ambrym (1.334 metros) e o Tanna (405 metros), segundo o Departamento de Meteorologia e Geologia do Vanuatu. A actividade sísmica em torno do Ambae, que entrou pela última vez em erupção em 2005, mantém-se no nível 3, ou “catastrófico”, numa classificação em que o máximo é o 8, ou “mega colossal”. Na mesma categoria encontra-se também o Ambrym, onde são significativos os ruídos de fundo e os níveis de gás. “O Ambae registou uma significativa expulsão de cinzas no passado fim-de-semana na sua parte oeste. No Ambrym não há ainda cinza vulcânica nas povoações próximas, mas algo se passa na parte superior da cratera”, advertiu a meteorologista Esline Bule, em declarações reproduzidas pela emissora Radio New Zealand. As autoridades de Vanuatu ordenaram aos turistas para que se mantenham a pelo menos três quilómetros de distância das crateras do Ambae e do Ambryn. O Tanna, conhecido por estar em constante erupção, foi classificado no nível 2, ou “explosivo”, o que supõe uma significativa instabilidade; enquanto o Loveti no nível 1 ou “suave”. Os vulcões figuram como uma das principais atracções turísticas do Vanuatu, com uma população estimada em 250 mil habitantes. O pequeno arquipélago fica na área de confluência do chamado “Anel de Fogo do Pacífico” e dos vulcões submarinos da Bacia de Lau, razão pela qual é recorrentemente sacudido por movimentos telúricos.