Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Um terço dos aveirenses tem orgulho da sua naturalidade


Ana Sofia Pinheiro quinta, 13 julho 2017
O estudo da relação com o Poder Local, levado a cabo pelo Centro de Informação de Marketing e Análise de Dados da Universidade de Aveiro (UA-CIMAD) para o Diário de Aveiro, evidencia que a população do concelho de Aveiro tem orgulho em ser português e, em segundo lugar, aveirense. Segundo nota o estudo, “como seria de esperar, a maioria dos inquiridos (60%) revelou ter sobretudo mais orgulho na sua condição de português”. E da amostra, “uma terça parte deu prioridade à sua condição de aveirense”. Por outro lado, “a condição de europeu é apenas assumida por uma fatia irrelevante”, mais concretamente “5% dos entrevistados”. Quanto ao “particular orgulho em se ser aveirense, os dados apurados não deixam de ser interessantes mas, provavelmente expectáveis: à medida que o local de residência do entrevistado se afasta do centro da cidade, maior é o sentimento de pertença ‘regional’”. Protagonistas locais Conhece o presidente da Câmara? Conhece o seu presidente de junta? Conhece o presidente da Assembleia Municipal? A estas questões, o estudo feito pela UA-CIMAD evidencia que, “indiscutivelmente, existe um elevado grau de proximidade quanto ao conhecimento por parte dos munícipes entrevistados em relação ao Presidente da Câmara”. De acordo com as declarações dos respondentes, “cerca de 1/3 já falou com ele alguma vez e, mais de metade, conhece-o, ainda que só de vista”. Quanto ao presidente da junta da sua área de residência, revela o estudo, que “quase metade dos inquiridos (48%) conhece perfeitamente o presidente da junta e já falou com ele alguma vez”. Ainda assim, “ainda existe cerca de ¼ do total de entrevistados que admite não fazer ideia nenhuma sobre a pessoa em causa”. O estudo à relação com o Poder Local frisa que, “como seria de esperar, é nas freguesias mais distantes do centro da cidade que o conhecimento próximo do presidente da junta mais se acentua”.
Leia a notícia completa na edição em papel.