Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Reportagem DL: “Um mar de luzes” encerra primeiro dia da visita do Papa


Texto: Helena Amaro / Foto: Lusa sábado, 13 maio 2017

Se a chegada do Papa Francisco ao Santuário de Fátima esta tarde foi um dos momentos altos do primeiro dia das cerimónias do Centenário das Aparições, cerca de meio milhão de velas acesas no recinto impressiona qualquer pessoa, como Maria Emília, que viajou de Torres Novas até Fátima para ver o Papa.
“Esta procissão é superior a todas as outras. Bastam estar aqui meio milhão de pessoas. Parece um mar de luzes”, contou ao nosso jornal, momentos depois de terminada a procissão das velas.
Aos 75 anos, Maria Emília conta já com várias peregrinações a pé, mas a deste ano tem um significado especial. Afinal de contas, veio ver o seu “fã”. “Adorei vê-lo. Julgava que era mais velho, mas é a mesma pessoa que se vê no Facebook”. Seguidora assídua do Papa Francisco nas redes sociais, Maria Emília “tinha mesmo o desejo de o ver”. “Acompanho tudo do Papa Francisco no Facebook. É uma pessoa extraordinária. Para ele, não há distinções de raças. É muito humano”, afirmou.
Uma opinião partilhada pela “colega” do lado, Maria Celeste Martins que, aos 61 anos, nunca tinha estado na Cova da Iria a 12 de Maio. “Este ano, tinha de vir. Gosto muito do Papa Francisco. Ele é muito humano e a voz dele acalma e faz ter mais fé”, contou.
Maria Emília e Maria Celeste Martins são apenas duas peregrinas entre os muitos fiéis que esta noite vão pernoitar no recinto do santuário. Apesar do frio que se faz sentir em Fátima, nada as demove de voltar a ver o Papa Francisco na manhã de sábado, quando presidir à eucaristia que irá canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta Marto.

Papa rezou com os peregrinos

Sorridente e acenando aos milhares de peregrinos que o esperavam, o Papa Francisco surpreendeu ao deixar o papamóvel a meio caminho da Capelinha das Aparições para fazer o restante percurso a pé. Por detrás, tinham-se acendido as contas do terço gigante colocado junto à Basílica da Santíssima Trindade. Já na Capelinha das Aparições, o Papa Francisco rezou em silêncio alguns minutos, dando depois início ao rito da bênção das velas. Eram cerca de 22h30, quando deixou o recinto, depois de terminada a recitação do terço.