Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Vieira de Leiria: Brigada de artilharia e anti-aérea do Exército fez fogo real e abateu aeronave


sexta, 05 maio 2017
Cento e treze militares do exército, incluindo 10 oficiais, 20 sargentos, 67 praças e seis civis, foi o dispositivo que participou, ontem, no exercício ‘Relâmpago 17’, que decorreu nas dunas na Fonte dos Morangos, em Vieira de Leiria, no concelho da Marinha Grande. Durante cerca de duas horas, os militares testaram os sistema míssil portátil ‘Stinger’, de origem americana, lançados a partir da zona da Fonte dos Morangos, que nos primeiros disparos abateram uma aeronave (não tripulada) que sobrevoou aquela zona. Com um alcance de cinco quilómetros e um peso de 15,8 quilos, aquele tipo de míssil tem como função abater aeronaves que sobrevoem determinada zona sem a devida autorização, e que, na realidade, servem também para o apoio à Força Aérea Portuguesa. “Este mísseis servem para colmatar as designadas zonas sombras do espaço aéreo, on­de a Força Aérea Portuguesa não consegue chegar”, explicou Hélder Barreira, tenente-coronel e comandante do Gru­po de Artilharia Anti-Aérea do Exército, sedeado em Queluz, mas que contou com o apoio de militares da mesma área, distribuídos por vários quartéis do País. Num outro lançamento, o míssil ‘Stinger’ ainda chegou a atingir uma outra aeronave que sobrevoava aquela zona, mas não foi suficiente para a abater, contrariamente ao que aconteceu na primeira acção.
Leia a notícia completa na edição em papel.