Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Memória da tragédia de Póvoa do Bispo bem viva 32 anos depois


segunda, 10 abril 2017
Na terra e nos arredores, por muitos anos que passem, a tragédia que vitimou seis pessoas numa fábrica de foguetes, na localidade de Póvoa do Bispo, em Ourentã, Cantanhede, continua bem presente na memória e muitos ainda sabem de cor o dia em que a violenta explosão destruiu tudo à sua volta: 28 de Março de 1985. As irmãs Cidália e Maria Emília, de 30 e 45 anos, os respectivos maridos – Carlos Manuel Gonçalves e António Ferreira Arromba, de 31 e 47 anos -, uma sobrinha dos dois casais – Isabel Navega, de 19 anos – e ainda a funcionária Graça Geada, igualmente com 19 anos, são as vítimas mortais da explosão que fez desabar a oficina e projectou destroços por centenas de metros.
Leia a notícia completa na edição em papel.