Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

“Isto é que é cultura servida em bandeja de prata”


sandra simões com foto paulo ramos domingo, 09 abril 2017
Durante dois dias, cerca de 140 pessoas não quiseram perder a oportunidade de participar nas Jornadas “Memórias Gráficas de Antigos Conventos e Mosteiros de Aveiro” e descobrir as mais recentes informações sobre cinco estruturas religiosas de Aveiro que o passado teima em “esquecer” e são elas: Mosteiro de Nossa Senhora da Misericórdia, Convento da Madre Deus de Sá, Convento do Carmo, Convento de Santo António e Recolhimento de São Bernardino, três deles já extintos. Promovidas, em parceria, pelo Arquivo Distrital de Aveiro, Departamento de Infraestruturas Militares do Exército, Arquivo Nacional Torre do Tombo e Universidade de Aveiro, as Jornadas tiveram por base “um conjunto documental constituído por plantas de arquitectura, e respectivos processos, dos conventos e mosteiros da cidade de Aveiro, produzidos entre os anos de 1811 e 1900 pelo Exército de Portugal, e conteúdos audiovisuais recolhidos”, explicou Porfírio Correia, director do Arquivo Distrital de Aveiro, que também assume a coordenação científica do evento, ao lado de Francisco Ferreira. Este responsável avançou, ainda, que muita desta informação foi divulgada publicamente pela primeira vez, o que poderá justificar a grande afluência de inscritos.
Leia a notícia completa na edição em papel.