Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Presidente da República exonera ministro das Infraestruturas e secretário de Estado da Economia


Segunda, 13 de Novembro de 2023

O Presidente da República exonerou hoje, com efeito imediato, o ministro das Infraestruturas, João Galamba, e o secretário de Estado da Economia, Pedro Cilínio, que lhe foram propostas pelo primeiro-ministro.
"Na sequência das propostas do primeiro-ministro, agora recebidas, o Presidente da República exonerou, a pedido dos próprios e com efeito imediato, João Saldanha de Azevedo Galamba, das funções de ministro das Infraestruturas, bem como Pedro Miguel Ferreira Jorge Cilínio, das funções de secretário de Estado da Economia", lê-se numa nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet.
António Costa tinha uma audiência marcada com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para as 17:30 de terça-feira sobre a situação do ministro das Infraestruturas no Governo.
João Galamba, constituído arguido no âmbito da operação "Influencer", pediu hoje a demissão do cargo de ministro das Infraestruturas, que justificou com a necessidade de assegurar tranquilidade e discrição para a sua família, e que foi aceite pelo primeiro-ministro.
O pedido de demissão do secretário de Estado da Economia, Pedro Cilínio, não foi previamente divulgado e até agora não foi tornado público o motivo.
O ministro das Infraestruturas foi constituído arguido no âmbito da operação "Influencer", relacionada com negócios de exploração de lítio e hidrogénio e da criação do centro de dados de Sines.
A partir deste processo foi instaurado pelo Ministério Público um inquérito no Supremo Tribunal de Justiça que visa o primeiro-ministro, António Costa, e que o levou a apresentar a demissão ao Presidente da República, na terça-feira.
João Galamba já tinha apresentado anteriormente a sua demissão há cerca de seis meses, em 02 de maio, após incidentes no Ministério das Infraestruturas envolvendo o seu gabinete, mas na altura o primeiro-ministro não aceitou esse pedido.
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou publicamente a sua divergência em relação a essa decisão de António Costa, considerando que tinha custos para a autoridade do Governo e do Estado.
No atual Governo, que iniciou funções em 30 de março do ano passado, João Galamba foi primeiro secretário de Estado do Ambiente e da Energia, até 04 de janeiro deste ano, data em que tomou posse como ministro das Infraestruturas, após a saída do Governo de Pedro Nuno Santos, ministro que acumulava essa pasta com a da Habitação.


Suplementos


Edição de Hoje, Jornal, Jornais, Notícia, Diário de Coimbra, Diário de Aveiro, Diário de Leiria, Diário de Viseu