Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Operadores marítimo-turísticos de Aveiro dizem que o ano está perdido


Os 27 barcos estão encostados nos cais há mais de um mês terça, 28 abril 2020

Os operadores marítimo-turísticos dos canais urbanos da Ria de Aveiro dizem que o ano está perdido devido à pandemia da COVID-19 e que não vão conseguir gerar dinheiro para pagar à Câmara Municipal a licença para trabalhar. “Este ano está perdido. Não vamos ganhar para os custos”, disse à Lusa Virgílio Porto, presidente da associação Laguna de Aveiro, que reúne vários ope­radores marítimo-turísticos.
Os passeios de barco moliceiro são uma das principais atracções turísticas da cidade, estimando-se que, em 2019, tenham gerado um volume de ne­gócios de oito milhões de eu­ros. As 27 embarcações que transportam milhares de pessoas todos os anos estão encostadas nos cais há mais de um mês e os prejuízos dos operadores, que trabalham esmagadoramente com público estrangeiro, são elevados.

Leia a notícia completa na edição em papel.