Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Terceiro período começa dia 14 mas até ao 9.º ano será sem aulas presenciais


sexta, 10 abril 2020

O primeiro-ministro anunciou ontem que, até ao 9.º ano, todo o terceiro período prosseguirá com ensino à distância, com avaliação, mas sem provas de aferição nem exames, mantendo-se os apoios às famílias com filhos menores de 12 anos.
O anúncio foi feito por António Costa no final do Conselho de Ministros, tendo o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, ao seu lado.
«Este terceiro período iniciar--se-á, como previsto, no próxi­mo dia 14, sem actividades lectivas presenciais. No ensino básico, do 1.º ao 9.º ano, todo o terceiro período prosseguirá com o ensino à distância, que será reforçado com o apoio de emissão televisiva de conteúdos pedagógicos que complementarão, sem substituir, o trabalho que os professores vêm mantendo com os seus alunos», afirmou o primeiro-ministro.
António Costa adiantou que, «de modo a ter o alcance mais universal possível, estas emissões diárias serão transmitidas, a partir do dia 20, no canal RTP Memória, que é acessível não só por cabo ou satélite, mas também, através da TDT».
No que respeita à forma de avaliação nestes graus de ensino, o líder do executivo esclareceu que «será feita em cada escola pelos professores que melhor conhecem o conjunto do percurso educativo de cada aluno, sem provas de aferição, nem exames do 9.º ano».
«Neste quadro, será mantido até ao final do ano lectivo o regime de apoio especial às famílias com filhos menores de 12 anos», salientou.