Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Autarquia quer hospitalização dos utentes infectados no lar


quinta, 02 abril 2020

A Câmara Municipal de Castro Daire manifestou, na sua página oficial, a vontade de os 28 utentes que se encontram infectados com Covid-19, no Lar Esperança e Bem Estar de S. Joaninho, sejam conduzidos para uma unidade hospitalar para receberem os devidos cuidados. Contudo, a indicação da autoridade de saúde é que sejam os utentes cujo teste deu negativo para a Covid-19 a abandonar o lar.
Esta é uma decisão que Paulo Almeida, presidente da Câmara Municipal de Castro Daire, diz ter recebido “com muita apreensão porque o lar é residencial e ao ficar com os casos infectados de Covid-19 não vai ter condições para prestar os devidos cuidados de saúde que este utentes vão precisar”, esclareceu.
O autarca acrescenta que esta preocupação já foi transmitida à autoridade de saúde e à ministra da Saúde, Marta Temido, defendendo que os utentes infectados são os que deveriam ser transferidos. “São utentes com idades elevadas, quadros clínicos com várias complicações, que vão precisar de cuidados de saúde e, neste momento, o lar não tem estrutura nem equipa técnica para prestar esses cuidados. Carecem de uma transferência obrigatória e imediata para uma unidade hospitalar e é isso que nos pretendemos”, esclarece.
O lar aguarda ainda os resultados feitos aos funcionários, efectuados na sexta-feira, o que Paulo Almeida diz “ser incompreensível”. Neste momento, há 28 casos positivos no Lar e 11 negativos, existindo outros cinco casos no concelho.

Leia a notícia completa na edição em papel.