Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Covid-19 já matou mais de 30 mil pessoas no mundo


domingo, 29 março 2020

A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 30 mil pessoas no mundo inteiro, dois terços das quais na Europa, desde que a doença surgiu em Dezembro na China, segundo um balanço da AFP divulgado ontem às 19h00, a partir de dados oficiais.
Segundo a agência de notícias francesa, já foram diagnosticados mais de 640.770 casos de infecção pelo novo coronavírus, que provoca a doença Covid-
-19, e a pandemia espalhou-se por 183 países ou territórios.
A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflecte apenas uma fracção do número real de infecções, já que um grande número de países está agora a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.
Entre o total de casos, pelo menos 130.600 pessoas são agora consideradas curadas.
Desde a contagem feita às 19h00 de sexta-feira, 3.417 novas mortes e 68.734 novos casos foram registados em todo o mundo. Os países com mais mortes nessas últimas 24 horas foram a Itália, com 889 novas mortes, a Espanha (832) e os Estados Unidos (453).
A Itália, que teve a sua primeira morte ligada ao novo coronavírus no final de Fevereiro, tem agora 10.023 mortes, em 92.472 casos. Só ontem foram anunciados 5.974 novos casos e 889 mortes, enquanto 12.384 pessoas são dadas como curadas pelas autoridades italianas.
Depois da Itália, os países mais afectados são a Espanha, com 5.690 mortes, em 72.248 casos, a China continental, com 3.295 mortes (81.394 casos), o Irão, com 2.517 mortes (35.408 casos) e a França, com 2.314 mortes (35.575 casos).
Em número de casos, os Estados Unidos são o país mais afectado, com 115.547 contaminações, segundo os números oficiais, contabilizando ainda 1.891 mortes e 921 pessoas curadas.
Por continentes, segundo a contagem da AFP, a Europa totalizava às 19h00 de ontem 21.334 mortes, para 351.877 casos. A Ásia tinha 3.742 mortes, para 103.943 casos. O Médio Oriente registava 2.592 mortes, para 43.414 casos. Os Estados Unidos e o Canadá tinham 1.950 mortes, para 120.981 casos. A América Latina e Caraíbas contavam 242 mortes, para 12.315 casos. A África tinha 128 mortes, para 4.103 casos, e a Oceânia 15 mortos, para 4.145 casos.

Diários Associados