Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Bombeiros defendem linha verde para testar os agentes de socorro


quinta, 26 março 2020

A Associação e o Sindicato dos Bombeiros Profissionais defenderam ontem a criação de uma linha verde nos hospitais para que os bombeiros e os profissionais de emergência e Protecção Civil possam recorrer caso tenham sintomas da doença Covid-19. Em comunicado, a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP/SNBP) consideram que deve ser criada uma linha verde nos hospitais devido aos vários casos suspeitos de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, nos bombeiros.

Segundo a ANBP/SNBP, esta realidade já levou a situações de total encerramento de algumas unidades durante largo período de tempo até que seja feita toda a despistagem de eventuais casos de contágio, o que prejudica «gravemente a capacidade de socorro» às populações.

Nesse sentido, estas duas estruturas defendem que deve ser identificado, a nível distrital ou concelhio, consoante a dimensão do território, um hospital ou um centro de referência prioritário para que os bombeiros e pessoal ligado aos serviços de emergência e Protecção Civil possam recorrer.

Esta linha verde Covid-19, sustentam, vai permitir uma maior rapidez de todo o processo necessário à avaliação de situações de possível contaminação. Para a ANBP/SNBP «não se justifica» que os bombeiros tenham os mesmos procedimentos de despistagens do que o público em geral, considerando que, em caso de qualquer tipo de suspeita, devem ter indicação para se dirigir imediatamente aos locais previamente definidos como prioritários. A ANBP/SNBP apelam ainda às corporações de bombeiros para que façam uma avaliação frequente da temperatura e de outros sintomas do Covid-19 e que os quartéis dos bombeiros só devem ser utilizados pela população em caso de extrema necessidade.

No distrito de Coimbra não existe nenhum operacional que contraiu o coronavírus, embora dois elementos dos Bombeiros Voluntários de Brasfemes vão sair hoje de quarentena com teste negativo, depois de terem transportado um doente contagiado com o Covid-19.|

Diários Associados