Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Canoagem/Mundiais: Federação quer garantir já seis vagas para Tóquio2020


terça, 20 agosto 2019

A Federação Portuguesa de Canoagem (FPC) espera sair dos Mundiais da Hungria, de quarta-feira a domingo em Szeged, no mínimo com as mesmas seis vagas para Jogos Olímpicos conquistadas há quatro anos para o Rio2016.

“Existem duas fases de qualificação, o campeonato do mundo e para o ano a fase continental europeia. Ficaria bastante satisfeito se pudéssemos igualar as seis vagas conseguidas nos Mundiais de Milão em 2015”, disse o presidente da FPC, Vítor Félix, que há quatro anos conseguiu mais duas na segunda fase.

Em declarações à agência Lusa, o dirigente confia no potencial e “experiência” da selecção de 12 canoístas, nomeadamente os já olímpicos Fernando Pimenta, Emanuel Silva, João Ribeiro, Hélder Silva, Teresa Portela, Joana Vasconcelos e Francisca Laia. “São bastante experientes, estão no apogeu da sua carreira, sabem o que são, trabalharam bem, estão focados. Esperamos que estejamos em excelente nível”, sustentou.

David Varela, Messias Baptista, Marco Apura, Bruno Afonso e Francisca Carvalho são os ‘novatos’ que se querem estrear em Jogos, assegurando um lugar em Tóquio2020. “Levámos 12 atletas – mais três na paracanoagem –, mas sabemos que o desporto é assim mesmo e podemos apurar zero, 12 ou os 15. Pelos indicadores e 'feedbacks' da nossa equipa técnica, estou confiante que podemos alcançar um bom resultado”, assumiu.

Vítor Félix recordou que neste ano decisivo no ciclo olímpico o objectivo não está focado nas medalhas, somente nas qualificações das tripulações portuguesas “que trabalharam bem e têm o apuramento ao alcance”.

“Todo os indicadores das nossas participações internacionais desta época são excelentes, quer nas taças do mundo, quer nos Jogos Europeus. Contudo, todos os países e canoístas têm os mesmos objectivos. Não é tarefa fácil, porém penso que nossos atletas estarão à altura dos acontecimentos”, vincou.

De Fernando Pimenta, que precisa ficar entre os cinco melhores, espera que esteja à altura do título mundial conquistado em 2018 em Montemor-o-Velho, recordando que “todos os adversários lhe vão querer ganhar”.

Para o sucesso da missão lusa são importantes os desempenhos dos dois K4 500, de Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela, bem com o de Joana Vasconcelos, Teresa Portela, Francisca Laia e Francisca Carvalho – o sétimo lugar garante Tóquio2020, no entanto variantes continentais podem até qualificar um pior resultado.

“Deram ambos excelentes indicadores, contudo destaco o masculino, que teve uma medalha numa Taça do Mundo e foi quarto nos Jogos Europeus. Não vai ter tarefa fácil, mas é um barco extremamente competitivo. Depois do K4 feminino ter ficado fora do Rio2016, esperemos que regresse para Tóquio2020”, desejou, falando da tripulação que em 2015 ficou a 18 milésimos de segundo do objectivo.

Teresa Portela tentará ainda ser uma das cinco melhores em K1 200, distância na qual tem várias medalhas europeias “e já foi quarta e quinta mundial”.

Se o olímpico Hélder Silva terá dificuldades para mudar o 'chip' da C1 200 do Rio para os 1000 metros em Tóquio, que exigem características muito distintas, já Bruno Afonso e Marco Apura “podem ser agradáveis surpresas, pois estão a andar muito bem e perto do que precisam fazer”.

Numa época de mudanças ao nível técnico, Hélio Lucas treina Fernando Pimenta e a equipa feminina, Rui Fernandes o K4 masculino e o checo Jaroslav Rodan as canoas.

A paracanoagem lusa também vai estar representada em Szeged por Hugo Costa (KL2), Floriano Jesus (KL1) e Norberto Mourão (VL2), que vão competir nas respectivas provas de 200 metros, todas integradas no programa paralímpico.

Hugo Costa (KL2) integra as esperanças paralímpicas, enquanto Floriano Jesus (KL1) e Norberto Mourão (VL2) fazem parte do Projecto Paralímpico Tóquio2020.

 

Tripulações portuguesas nos Mundiais de canoagem:

- 200 metros:

K1 Teresa Portela (F).

C1 Hélder Silva (M).

- 500 metros:

K4 Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista, David Varela (M)

K4 Teresa Portela, Joana Vasconcelos, Francisca Laia, Francisca Carvalho (F).

- 1.000 metros:

K1 Fernando Pimenta (M).

C1 Hélder Silva (M).

C2 Marco Apura, Bruno Afonso (M).

- 5.000 metros:

K1 Fernando Pimenta (M).