Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Luta a dois pela presidência da Sanjoanense


Alberto Oliveira e Silva (texto)/D.R. (foto) sábado, 18 maio 2019

Para já, há dois candidatos à presidência da Associação Desportiva Sanjoanense (ADS), cujas eleições para os Órgãos Sociais que dirigirão o grémio nos próximos dois anos estão marcadas para o dia 31 deste mês. Na próxima segunda-feira, uma Assembleia-Geral dará início ao processo, com entrega de listas até ao dia 23. Refira-se que, a breve prazo, poderá ser promovida a realização de uma reunião entre as duas candidaturas, com o objectivo de perspectivar “um consenso” que ainda possa levar à constituição de uma lista única.

O actual número 1, Luís Vargas, está disponível para continuar a liderar e Manuel Correia, que é vice-presidente do Conselho Fiscal, até já apresentou lista. “Recandidato-me em resposta a um repto unânime dos membros da Direcção”, explicou o presidente em exercício. Vincou que o acompanham há muito e que não podia recusar. Tem estruturada uma candidatura sob o lema “Orgulho no passado; Estabilidade no presente e Projectar o futuro”. Luís Vargas colocou no seu activo a diminuição do passivo do milhão e meio para uns 400 mil euros e salientou a crescente capacidade competitiva das formações da ADS. “Os factos falam por si”, sublinhou.

“É uma candidatura espontânea, que não é contra ninguém”, sublinhou Manuel Correia, que disse querer “defender os interesses e os valores da Sanjoanense”. Não deixou de dizer que avançou “no pressuposto” de que, tal como tinha anunciado, Luís Vargas não se recandidataria. Reconhecendo que o ainda líder “fez um trabalho razoável”, este candidato opinou, contudo que “é hora de mudança”. Enfatizando que não alinha “em falsas promessas”, estruturou uma candidatura baseada em três valores: “Transparência, Credibilidade e Mística”.

Leia a notícia completa na edição em papel.