Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Ministério responsabiliza Ribau Esteves por “eventual atraso”


sexta, 19 abril 2019

Se houver “qualquer eventual atraso nesta obra (desassoreamento da Ria de Aveiro), será da responsabilidade da Sociedade Polis Litoral Ria de Aveiro, da qual o Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, José Ribau Esteves é administrador” e não do ministério por não ter considerado o periodo de protecção da nidificação das aves, como afirma o autarca no artigo publicado ontem no Diário de Aveiro. Mas o comunicado enviado ontem ao Diário de Aveiro pelo Gabinete do Ministro do Ambiente e da Transição Energética não se refere a este aspecto relativo às aves. O comunicado aponta para o próximo dia 23 o início dos “trabalhos de montagem de estaleiros, prospeções arqueológicas, implantação das contenções para os depósitos de sedimentos nas margens da Ria e a montagem das linhas de repulsão desde os canais da Ria até aos locais previstos para a repulsão ou deposição dos sedimentos”. Ribau Esteves aponta para um atraso na obra devido à impossibilidade de iniciar antes de terminar o período de protecção para a nidificação, uma questão que o ministro não terá considerado, colocando o início da empreitada, não para finais de Março, como o ministro disse em Ovar, em Fevereiro último, mas em “finais de Junho”, segundo o autarca. Contudo, segundo o ministério, será em finais do corrente mês que terá início os trabalhos.

Leia a notícia completa na edição em papel.

Diários Associados