Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Expansão para exterior “não deve ser moda” mas uma forma de crescer


foto: Luís Filipe Coito / Legenda: AAPI – Associação de Acção para a Internacionalização promoveu 3.ª edição do Leiria Centro Exportador quarta, 27 fevereiro 2019
O director executivo do Grupo NOV, Joaquim Conceição, defendeu, no primeiro painel do 'Leiria Centro Exportador' que a “internacionalização não deve ser apenas uma moda”, mas sim uma forma de “crescimento empresarial”.Na sessão, subordinada ao tema 'Cadeia de Valor Global – Incremento das Exportações Portuguesas', que decorreu ontem no Mercado de Santana, na cidade de Leiria, Joaquim Conceição afirmou a importância de “não menosprezar os mercados externos” e “ter uma estrutura financeira robusta”.“Internacionalizar não deve ser uma questão de moda, deve ser feito a partir de estudos de mercado e adaptar os nossos produtos com o mercado para onde vamos e que deve ser sempre feito com parceiros. A internacionalização significa expandir para o exterior de forma a gerar riqueza nos países de origem”, frisou o responsável do Grupo NOV, acrescentando a necessidade de se ser “audaz e, ao mesmo tempo, prudente” nesse processo.Por sua vez, Fernando Quintas, gestor de mercado, direcção de rede externa e institucionais da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, sublinhou “quatro grandes desafios nas exportações, ao nível dos produtos, diferenciação, crescimento das exportações e diversificação de mercados”.“É importante trabalhar na procura dos melhores mercados, e não há dúvida que Portugal tem sabido aproveitar a emergência de novos mercados, nomeadamente do Brasil, China, Marrocos e Polónia”, acrescentou o empresário.
Leia a notícia completa na edição em papel.