Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

O debate em Aveiro é sobr o que fazer com o dinheiro


João Peixinho domingo, 24 fevereiro 2019

Apesar de manter uma dívida de “perto de 100 milhões de euros”, que se encontra em pagamento à banca, a Câmara de Aveiro dispõe de um saldo positivo de 48 milhões de euros, uma quantia que é para investir como decidiu a maioria PSD-CDS e, nesse sentido, o debate político na Assembleia Municipal centra-se no que fazer ao dinheiro. “Temos de fiscalizar o investimento”, avisou o socialista Pires da Rosa no final do debate, na passada sexta-feira à noite antes do presidente da autarquia, Ribau Esteves dizer, que “o que está em discussão é o que fazer ao dinheiro”, embora com um plano de utilização está traçado. O tema foi abordado na votação da “Revisão orçamental nº1 – integração do saldo de gerência”, neste caso de 48 milhões de euros, que mereceu duas abstenções, do PS e do PAN, os votos favoráveis do PSD, CDS e dois da bancada do PS, sendo os restantes contra do BE, PCP e PS.

Apesar de críticas quanto à carga fiscal sobre os munícipes a generalidade das intervenções, mesmo da oposição, é sobre as opções de investimento. No executivo, os vereadores socialistas defenderam a utilização do saldo na amortização da dívida mas não foi essa a questão principal abordada pelo PS na Assembleia e o presidente da Câmara aproveitou para dizer que “a dívida deixa de ser debate político, hoje é o debate que o saldo é grande o que fazemos com ele, até que enfim que chegámos aqui” disse.

 

Leia a notícia completa na edição em papel.