Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

25 a 35% dos jovens vêem violência como manifestação de amor


sexta, 15 fevereiro 2019

Quem bem ama, bem castiga. Quanto mais me bates, mais gosto de ti. A mulher e a mula, o pau as cura. Entre marido e mulher ninguém meta a colher. Pancadinhas de amor não doem. Quem muito ama muito sofre... Na sabedoria popular não faltam provérbios que remetem a violência doméstica para um problema da esfera privada e que legitima a supremacia do homem sobre a mulher.Dizem as estatísticas que na idade adulta, uma mulher, vítima de violência doméstica, demora 13 anos a pedir ajuda. E nos casos de violência no namoro? Os indicadores não são animadores. De acordo com dados apresentados por Mau­ro Paulino, psicólogo forense do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF), 25 a 35% dos jovens interpretam a violência como uma manifestação de amor.

Leia a notícia completa na edição em papel.