Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Incêndio florestal de Taboeira sob investigação da GNR


João Peixinho FOTO: Paulo Ramos sábado, 25 agosto 2018
Após o alerta lançado no princípio deste mês, na sequência do incêndio florestal na zona industrial de Taboeira, com empresas, habitações, serviços, um canil, e vários acampamentos de famílias de etnia cigana, muito perto das chamas, o Núcleo de Protecção Ambiental da GNR faz a investigação à origem do fogo e a sua validação, contabilizando a área ardida e as suas causas, designadamente. Esta mobilização da equipa ambiental da Guarda verificará ainda se a gestão dos terrenos, neste caso de propriedade privada, se encontra em conformidade com a lei em vigor. Durante o combate às chamas pelos bombeiros Novos e Velhos, de Aveiro, e a corporação de Albergaria, apoiados por um meio aéreo, houve um sobressalto particularmente dos moradores e empresas próximas das árvores que ardiam. Funcionários que tinham as suas viaturas estacionadas nos parques das empresa foram aconselhados a retirar as viaturas. Os relatos de moradores das imediações feitos nesse dia ao Diário de Aveiro foram de preocupação pelas consequências que o incêndio poderia atingir além de apontarem para a falta de limpeza de terrenos. Até ontem e após o incêndio, não eram conhecidas medidas que apontem para uma intervenção de limpeza da área nas imediações das empresas, casas e outros edifícios, como o afastamento das primeiras árvores da estrada e dos edifícios, e outros aspectos ligados a regras estabelecidas. Como o cumprimento do intervalo entre árvores plantadas, designadamente.
Leia a notícia completa na edição em papel.