Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Pela música ou pelo espírito, ninguém quer faltar ao festival gótico de Leiria


Bruna João Santos / foto: Luís Filipe Coito / Legenda: Ania e Patricia vieram da Alemanha e Polónia, respectivamente, para o Extramuralhas sexta, 24 agosto 2018

Há amores que nunca morrem. Um deles é de Leiria, veste-se de preto e tem música de fundo para aqueles que, ano após ano, continuam a garantir presença num festival que já faz parte da identidade da cidade. 
Por isso, há quem compre bilhete mesmo antes de sair o cartaz musical. É o caso de Paula Simões e de Marcos Marado. Conheceram o Entremuralhas na primeira edição e desde então que nunca falharam. De Lisboa, rumam a Leiria – tiram férias para vir – para vivenciar a mística que, durante anos, foi exclusiva do castelo. Agora, foi a vez de descer à cidade.
"Tenho pena que não seja no Castelo [de Leiria], que é sempre diferente", referiu Marcos Marado, em declarações ao Diário de Leiria, horas antes do primeiro concerto. Ainda assim,  não é motivo para deixar de participar no festival gótico, este ano apelidado de Extramuralhas, pelo que Leiria continuará a fazer parte da rota de verão. As férias são, aliás, aproveitadas para conhecer espaços culturais da cidade ou da região – já visitaram o Museu de Leiria, o Mimo – Museu da Imagem em Movimento, e já foram até Aljubarrota, em Alcobaça.
Sobre as 'gentes' de Leiria, há um elogio a deixar. "As pessoas de Leiria são muito receptivas, bastante atenciosas. Acredito que o festival também seja bom para a economia local", adiantou Paula Simões.

Leia a notícia completa na edição em papel.