Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Museu Marítimo de Ílhavo recebe prenda especial em dia de aniversário


Maria José Santana (texto) e Etelvina Almeida (foto) quinta, 09 agosto 2018
Não veio com laço, mas apareceu em jeito de prenda de aniversário. No dia em que assinalou 81 anos, o Museu Marítimo de Ílhavo passou a contar com mais uma embarcação tradicional na Sala da Ria. A oferta foi feita pela Associação dos Amigos do Museu de Ílhavo (AMI) e consiste numa bateira labrega. Esta prenda surge depois da doação, em 2013, de uma bateira ílhava. “Com um comprimento de 8,40 metros, boca com 1,82 metros, pontal com 0,53 metros e 14 cavernas, navegava a remos, à vara ou à vela e dedicava-se à antiga, singular e engenhosa ‘arte do salto’, para a tainha. Depois da vela bastarda, aderiu à moda da vela latina quadrangular, auxiliada, por um pequeno leme de xarolo, de cabeça direita, tipo mercantel”, explica a investigadora Ana Maria Lopes, no seu blogue Marintimidades. Segundo explica esta especialista em embarcações tradicionais da laguna aveirense, “característica da Murtosa, [a bateira labrega] expandiu-se pelo país, através da diáspora de gentes da região - para Sul, integrando-se na ‘saga dos avieiros’ no Tejo, e mesmo até Setúbal, no Sado e, para Norte, até à Afurada, chegando a decorar-nos também por aqui, o canal de Mira, na Costa Nova, em tempos idos”.
Leia a notícia completa na edição em papel.