Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Leiria: Apresentado Manual de Alimentação para Peregrinos


Foto: Luís Filipe Coito sexta, 23 fevereiro 2018

O Instituto Politécnico de Leiria apresentou hoje o Manual de Alimentação para Peregrinos, cuja concepção tem recomendações para o dia-a-dia dos cidadãos, disse o director do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, da Direcção Geral da Saúde.

"Está aqui um manual para peregrinos, mas encapotadamente é um manual para o nosso dia-a-dia. Este manual não se destina apenas a quem peregrina, mas também a quem faz um esforço físico violento, porque temos aqui orientações para o antes, durante e após o esforço", precisou Pedro Graça, salientando que o documento apresenta "normas e orientações que servem para o nosso dia-a-dia".
A professora da licenciatura Dietética e Nutrição da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria (IPL) Cidália Pereira, uma das autoras, explicou que o documento apresenta "recomendações nutricionais e alimentares", "é um meio de educação alimentar" e foi elaborado por "uma equipa multi-profissional e com linguagem acessível, mas rigor na fundamentação técnica e científica".
O objetivo era "contribuir para a otimização da alimentação dos peregrinos, com recomendações nutricionais e a sua transposição para os alimentos", informou, destacando que serve ainda como "educação alimentar".
Ao longo de mais de 30 páginas de um documento que está disponível no blogue da DGS Nutrimento, estão contempladas sugestões de menus adequados para serem preparados antes, durante e depois da peregrinação, de forma a garantir a resposta nutricional adequada.
"O livro tem também função de ser divulgação alimentar e, por isso, em algumas sugestões aparecem outros alimentos, como a quinoa", adiantou Cidália Pereira.
Hidratação, a sua importância e formas de ingerir líquidos, consumo de vitaminas e minerais e segurança alimentar são outros temas com destaque no manual, sempre com exemplos nutricionais.
"Além da alimentação temos também a visão integrada no apoio ao peregrino e, por isso, este documento integra a equipa multidisciplinar do IPLeiria", incluindo as áreas da enfermagem, fisioterapia ou terapia da fala.
O tempo de descanso, o calçado e roupa recomendada e a higienização são outras preocupações referidas, tendo por base a constatação que docentes do Politécnico de Leiria fizeram juntos dos peregrinos no âmbito do projecto Missão de Apoio aos Peregrinos.
"Portanto, eu diria que é um manual para cuidar integralmente da saúde do peregrino", sublinhou Pedro Graça, referindo que se destina também aqueles que ajudam os peregrinos ou lhes fornecem refeições.
O responsável acrescentou que o manual o objetivo "foi iniciar o ano associando a alimentação com a espiritualidade".
"Consideramos que o peregrino é alguém que tem tempo para refletir sobre a sua alimentação, portanto, era uma oportunidade única para atingir os muitos milhares de peregrinos que por este país fora fazem a sua deslocação", afirmou Pedro Graça.
Este responsável alertou que "a maior parte dos peregrinos" não tem a ideia da exigência, "do ponto de vista físico", de uma peregrinação e que, "às vezes", alguns deles "têm condições de saúde não indicadas para fazer este desafio físico".
Nesse sentido, "era necessário a DGS criasse um documento que tivesse um conjunto de orientações e de normas de fácil leitura para que qualquer pessoa pudesse, de uma forma muito simples ler e compreender como é que se pode proteger durante o esforço
"Por isso, é que para além da alimentação envolvemos o IPLeiria também para isto. Para além da alimentação há um conjunto de orientações que vão desde o tratamento dos pés às bolhas e outras dificuldades que os peregrinos têm", rematou.