Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Câmara esgotou meios e aconselha a auto-defesa contra os cães vadios


João Peixinho FOTO - PAULO RAMOS quinta, 11 janeiro 2018
A Câmara de Ílhavo tem um canil, com a capacidade esgotada, mas não tem meios para recolher os cães perigosos que circulam pelo município e que estão a criar um clima de medo entre as pessoas que residem ou circulam nas zonas onde se encontram os animais . Relatos feitos esta semana ao Diário de Aveiro apontam para matilhas de cães que circulam na Gafanha da Nazaré e na Gafanha do Carmo. Em dois casos diferentes, um jovem caiu da bicicleta, desequilibrando-se quando era perseguido por cães, e, noutro caso, um cão, com dono, foi atacado por outro até à morte. Os residentes nestas duas zonas não encontraram qualquer solução nas juntas de freguesia que contactaram, sendo encaminhados para a Câmara. O presidente da autarquia, Fernando Caçoilo, é o responsável pelo Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia de Ílhavo (CROACI) e, perante este assunto “complicado” e que “não tem solução”, o autarca só vê uma hipótese: “Temos de criar as nossas próprias defesas”.
Leia a notícia completa na edição em papel.