Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Chuva, vento, neve e agitação marítima durante o fim-de-semana


sexta, 26 fevereiro 2016
O fim-de-semana vai ser marcado pela chuva, vento forte, agitação marítima, e possibilidade de queda de neve em locais pouco habituais como as serras de Sintra e Monchique, adiantou à Lusa a meteorologista Maria João Frada. Em declarações à agência Lusa, a Maria João Frada, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), avançou que a chuva, a neve, o vento forte e a agitação marítima vão dominar o fim-de-semana, prevendo-se também uma descida significativa das temperaturas mínimas. A meteorologista indicou que, devido às baixas temperaturas, há possibilidade de queda de neve em locais onde não é habitual, como nos pontos mais altos da serra de Sintra. “Devido às baixas temperaturas salienta-se que a neve, pelo menos até ao final da manhã de sábado, poderá cair em quotas acima dos 400/600 metros, quotas relativamente baixas. Não se pode excluir a ocorrências de aguaceiros sob a forma de neve em locais como a serra de Sintra, que nos seus pontos mais altos caiam uns farrapos, e em vários outros locais como a serra de Monchique, no Algarve, e de São Mamede, em Portalegre”, especificou. A situação meteorológica vai começar a piorar a partir do final da manhã de hoje com um aumento da intensidade do vento, que poderá ser muito forte em todo o território do continente. De acordo com a meteorologista, gradualmente, a partir da tarde da tarde de hoje, a precipitação vai passar a regime de aguaceiros, que podem ser fortes, de granizo e acompanhados de trovoada. “Saliento que devido à previsão de temperaturas relativamente baixas a neve deverá cair nas terras altas acima dos 1000 a 1400 metros ainda durante a noite e, gradualmente com a entrada de uma massa de ar significativamente mais fria. Vamos ter a quota da neve a descer para os 400/700 metros para o final do dia de hoje, o que significa que poderá haver neve em locais onde habitualmente isso não acontece”, assinalou. A especialista adiantou também que os aguaceiros serão mais prováveis e frequentes nas regiões do litoral. “Para já, ainda temos uma situação calma em relação ao vento de sudoeste, a partir do início da manhã de hoje, que tende a aumentar, tornando-se moderado a forte. Gradualmente, a partir da tarde, roda para noroeste e aí intensifica ainda mais e torna-se forte no litoral com rajadas de 90 quilómetros por hora e nas terras altas até 110 quilómetros”, explicou. Segundo Maria João Frada, a partir da tarde de hoje vai ocorrer uma descida dos valores da temperatura que devido ao vento vai dar uma sensação acrescida de frio. No sábado, a previsão do IPMA aponta para uma descida dos valores da temperatura mínima, sendo que nas regiões do interior deverão rondar os -4/-3 graus Celsius, no litoral entre os 04 e os 06/07 graus. “A temperatura máxima não vai sofrer alterações significativas, prevendo-se apenas uma pequena descida de um modo geral. Em todo o território não vão ultrapassar os 10 graus, com excepção da costa sul do Algarve com 12 graus. No interior haverá locais onde não vão ultrapassar os 03 a 05 graus”, adiantou. No domingo, segundo Maria João Frada, ainda vão ocorrer aguaceiros, que podem ser fortes, de granizo e acompanhados de trovoada e que vão fazer subir a quota de neve para os 1200/1400 metros e agitação marítima com ondas de noroeste com 5 a 6,5 metros. A meteorologista lembrou que devido ao mau tempo, foram emitidos ‘Aviso Laranja’ de agitação marítima durante todo o fim-de-semana, prevendo-se ondas que podem atingir os 7 metros, e ‘Aviso Amarelo’ de vento e precipitação até ao final do dia de sábado. Maria João Frada adiantou ainda que a situação vai melhor na segunda-feira com o regresso do sol e subida dos valores da temperatura, principalmente da máxima.