Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Capitães dos barcos noruegueses visitam o “Sr. Bacalhau”


Luís Ventura (foto Ricardo Carvalhal) terça, 25 abril 2017
Thomas Wold tem apenas 32 anos e é o mais jovem capitão norueguês dos 16 que o grupo Rui Costa e Sousa & Irmão, SA (RCSI), convidou para visitar as suas instalações, na Gafanha da Nazaré. “Esta oportunidade surgiu porque, na prática, somos os fornecedores do bacalhau que capturamos na Noruega para as fábricas que o senhor Rui Costa tem lá”, explicou-nos Thomas Wold, num português quase perfeito, fruto do casamento com uma brasileira do Recife. Rui Costa e Sousa confirma que “o convite é o reconhecimento e agradecimento a esta gente” que “nos acolheu, porque nós fomos meter-nos em áreas que não conhecíamos”. Os 16 capitães dos barcos noruegueses, que conhecem bem a Andenes Fishemottak (empresa do grupo que recepciona o pescado na Noruega), vieram, a convite da RCSI, visitar as instalações em Portugal, para “vermos o que acontece ao pescado que lhe fornecemos, observar o processo de transformação do bacalhau nas suas fábricas daqui”, refere Thomas Wold que não escondeu a admiração depois de “verificar a quantidade de produtos que se consegue obter a partir do bacalhau e a qualidade que todos eles têm”. Também não lhe escapou a importância que a empresa de Rui Costa atribui à primeira fase do processamento do “fiel amigo” de modo a obter um excelente resultado final. “Estamos aqui a aprender”, comentou. Rui Costa e Sousa já os conhece a todos, observando que “esta visita é importante porque, assim, eles ficam a saber como trabalhamos aqui e nós sabemos que seremos sempre os primeiros a ter o melhor pei­xe, o de melhor qualidade para fornecer ao Sr. Bacalhau”. “Quero sempre ser o melhor e quero que aqueles que trabalham comigo tratem o bacalhau como se fosse um filho”, adverte o empresário da Gafanha da Nazaré.
Leia a notícia completa na edição em papel.