Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

Beira-Mar conta com perdão “significativo” da dívida para iniciar Plano de Recuperação


Redacção (texto)/Arquivo (foto) domingo, 19 março 2017

O Beira-Mar, cuja equipa sénior de futebol joga actualmente na I Divisão Distrital de Aveiro, vai apresentar, amanhã, aos credores um plano de recuperação que prevê uma redução do passivo de 5,7 milhões para 456 mil euros. De acordo com o plano a que a Lusa teve acesso, o clube propõe-se pagar o crédito reduzido em 25 anos, com um período de carência de cinco anos, para os créditos laborais, e de sete anos, em relação aos créditos comuns.

O maior esforço no perdão da dívida é pedido a vários ex-dirigentes do Beira-Mar, nomeadamente José Cachide, Caetano Alves, Carlos Nuno Pereira, Mano Nunes, Manuel Simões Madail e Artur Filipe, que, em conjunto, reclamam quase dois milhões de euros por empréstimos concedidos ao clube. Se o plano for aprovado, estes credores não vão receber nada, o mesmo acontecendo com a empresa espanhola Inverfutebol, que tem um crédito de 500 mil euros.

O plano propõe ainda um perdão de 95% das dívidas aos credores comuns, em que se incluem fornecedores e prestadores de serviços, a Federação Portuguesa de Futebol, o Vitória de Guimarães e a SAD do Marítimo. Neste grupo também está incluído o município de Aveiro, o maior credor do clube, que reclama cerca de um 1,5 milhões de euros. Já os créditos laborais serão pagos no prazo máximo de 14 anos, enquanto os 270 mil euros devidos ao Fisco serão pagos em 150 prestações mensais, vencendo-se a primeira prestação 30 dias após a homologação do plano.

Leia a notícia completa na edição em papel.